Tv Agora de Limeira,a primeira streaming da cidade !

Notícias Brasil

ONGs: o caminho fácil para a corrupção

Escândalos recentes envolvendo entidades não-governamentais revelam influência de apadrinhamentos políticos. Organizações se queixam da má fama

ONGs: o caminho fácil para a corrupção
redes
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Os escândalos recentes envolvendo Organizações Não-Governamentais (ONGs) têm colocado em xeque a integridade dessas entidades, revelando um panorama sombrio de influência política e corrupção. Desde o caso que culminou na queda do então ministro do Esporte, Orlando Silva, não é difícil perceber que esses episódios não são meras exceções, mas sim sintomas de um problema sistêmico.

Nos últimos anos, o Senado Federal já abriu cerca de 5.300 processos de investigação relacionados a entidades não-governamentais que integram o cadastro do Ministério da Justiça. Entre elas, muitas são elevadas à categoria de Oscips (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público), o que deveria conferir um selo de idoneidade e compromisso com o bem público. No entanto, a realidade tem se mostrado bem diferente.

Em 2006, um relatório de CPI no Senado concluiu que três problemas principais permeiam os convênios entre o governo e as ONGs: falta de critérios claros na escolha das organizações favorecidas, desvio de verbas e influência política indevida. Esses elementos criam um ambiente propício para práticas corruptas, minando a confiança da sociedade nas instituições e prejudicando os verdadeiros objetivos das ONGs.

Diante desses escândalos, muitas organizações se queixam da má fama que recai sobre todas elas, inclusive aquelas que desempenham um trabalho sério e relevante. A falta de transparência e de mecanismos eficazes de controle contribui para que a imagem de todas as ONGs seja manchada por atos ilícitos de algumas.

É urgente que sejam implementadas medidas rigorosas de fiscalização e transparência nos processos de convênios entre o governo e as ONGs. Além disso, é essencial promover uma cultura de responsabilidade e prestação de contas por parte dessas entidades, visando resgatar a confiança da sociedade e garantir que o trabalho em prol do bem comum não seja comprometido pela corrupção e pela busca por interesses pessoais e políticos.

FONTE/CRÉDITOS: redes/tv agora / Livros
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )